Como superar a Curva do Esquecimento em 7 passos

A curva do esquecimento foi identificada pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus, que descobriu que o nosso cérebro só consegue guardar uma informação nova durante um determinado período de tempo.

Isto é, essa informação será excluída da nossa memória caso o cérebro entenda que não é importante. Para que fique armazenada, precisamos dizer ao cérebro como essa informação é importante. Para isso, precisamos seguir alguns passos que serão vistos abaixo.

Esquecer é importante?

Talvez você nunca tenha pensado nisso, mas esquecer é um processo natural e muito importante para manter a sanidade mental. Imagine como seria se você conseguisse se lembrar de tudo o que acontece diariamente na sua vida.

Provavelmente nosso cérebro daria uma “pane”. Para evitar essa sobrecarga cognitiva, o cérebro usa alguns critérios para selecionar o que será esquecido ou lembrado.

Mas uma das descobertas científicas sobre o assunto que mais me surpreendeu foi a de que o cérebro começa a esquecer gradativamente as informações minutos após recebê-las.

Quando você começa a esquecer

Em suas pesquisas em 1885, Ebbinghaus conseguiu identificar o momento exato do decréscimo na porcentagem de retenção de informações os quais ilustrou em um gráfico que ficou conhecido como a “curva do esquecimento”.

Embora já tenha se passado bastante tempo, as descobertas de Ebbinghaus são aceitas até hoje. Segundo as descobertas do alemão, a curva do esquecimento já começa a agir logo depois que você adquire uma nova informação.

Como funciona a Curva do Esquecimento

Um exemplo didático sobre a curva do esquecimento é uma aula de uma hora de duração sobre uma disciplina que você não tem conhecimento.

Ao término da aula o cérebro terá absorvido no máximo 75% das informações porque nessa fase o cérebro ainda não tem informações suficientes para entender completamente a matéria.

Como você viu, a curva do esquecimento começa logo após o final da aula e seu declínio é progressivo. O gráfico da curva do esquecimento de Ebbinghaus ilustra o processo de esquecimento ao longo do tempo:

Curva do Esquecimento

Se você não tiver feito nada para reter a informação na memória, você terá esquecido praticamente toda a matéria. Neste caso, e provável que terá de estudar novamente a matéria, desde o início.

Veja como estudar seus resumos diminuem a Curva.

É possível Superar a Curva do Esquecimento?

Você conseguiu perceber como a curva do esquecimento está sabotando seus esforços de ser aprovado no concurso Público?

A conclusão que vários especialistas na área chegaram é que se você não fizer alguma coisa para reter a matéria na memória até o dia da prova, ela será naturalmente esquecida.

Não importa quantos cursos você faça, quantas horas você estuda por dia, se você não tiver uma estratégia para superar a curva do esquecimento, ela vai arruinar seus esforços.

Mas isso não precisa ser assim! Não deixe que a curva do esquecimento atrapalhe seu sonho de ser concursado!

Quer aprender como aumentar a sua capacidade de retenção inicial de 75% para até 100% do conteúdo estudado? Abaixo vou passar 7 dias para você superar de vez a curva do esquecimento.

O segredo para superar a Curva do Esquecimento

Se você está procurando uma solução mágica, talvez se surpreenda ao descobrir que o melhor método para superar a curva do esquecimento é fazendo revisões programadas.

como superar a curva do esquecimento

Talvez você esteja pensando:

“Mas, eu já faço revisões e mesmo assim sempre esqueço o que estudei. Será que esse método de revisar só não funciona comigo?”

Bem, na verdade não é “qualquer” revisão que vai conseguir fazer com que você consiga “vencer” a curva do esquecimento. Para que as revisões funcionem, elas precisam ser feitas:

  • periodicamente, nos momentos “certos”;
  • respeitar o funcionamento do cérebro, e
  • sempre levar em consideração a ação da curva do esquecimento.

A revisão programa é a melhor forma de conseguir avisar ao seu cérebro que aquele conteúdo visto anteriormente é importante para você.

Entretanto, existem outros fatores que podem influenciar na sua capacidade de aprendizagem. Por isso você precisa estudar sobre técnicas e estratégias de estudos.

Técnicas e estratégias de estudos

Uma forma de conseguir reter o conteúdo estudado é utilizando boas técnicas e estratégias de estudos.

Por exemplo, algumas pessoas aprendem mais a noite, outras pela manhã. Umas gostam de estudar ouvido música, outras precisam de silêncio total. Talvez você tenha facilidade em aprender estudando por videoaulas, mas eu aprendo lendo.

Isso não é questão de preferência, mas a forma como seu corpo funciona melhor. Se você não se conhece o suficiente para saber o que funciona melhor você precisa conhecer os tipos de aprendizado.

Espero que tenham gostado. Deixem seus comentários, ficarei muito feliz em conversar com você.

Um forte abraço.

MAIS DICAS
ASSISTA: os melhores vídeos sobre dicas de estudos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.