Como estudar em casa na quarentena: 6 Hábitos Indispensáveis

Com a pandemia do Corona Vírus, estudar em casa é a nova realidade dos estudantes. Se antes da pandemia, os estudantes já estavam migrando dos cursos presenciais para os estudos em casa, podemos dizer que o Covid-19 acelerou ainda mais esse processo.

Mas estudar em casa não é tão fácil. A ideia é muito sedutora e, a primeira vista, parece fácil. Afinal de contas, você estará no conforto do lar, próximo dos familiares, com todos os seus recursos disponíveis e com a cama logo ali caso você queira dar aquela esticadinha básica. Mas a realidade, segundo minha própria experiência e relatos da maioria das pessoas, é outra.

E para que esta facilidade não se torne um obstáculo, vou recomendar seis hábitos para que você não seja compelido pelas distrações, interrupções e das armadilhas que podem aparecer quando você decide estudar em casa.

6 Dicas para estudar em casa na pandemia

1º – Mantenha seu material organizado

Isso irá lhe preservar de ter que ficar procurando e perdendo tempo toda vez que for iniciar o estudo. Além disso, manter o material organizado evitará que você se desestimule e aumente o estresse logo de saída – é como queimar a largada. Por essa razão, separe um cantinho para guardar seus livros, apostilas e materiais em geral.

2º – Crie um local fixo de estudos

Juntamente com a primeira dica, ter um local fixo para estudar em casa é crucial para construção deste hábito. Isso porque seu cérebro vai perceber o ambiente e se preparar melhor para os estímulos que estarão por vir.

Não obstante, estudar sempre no mesmo local irá reforçar o seu hábito, uma vez que hábito é exatamente um comportamento frequente. Faça do seu cantinho de estudos um lugar sagrado.

3º – Faça pausas durante o estudo

O nosso cérebro funciona mais ou menos como o processador de um computador. Assim, é natural que em um momento o processamento já não será tão ágil quanto era antes. 

Por essa razão, é recomendado que você faça pequenos intervalos durante o estudo para então retomá-lo com força total. Você deve observar o seu rendimento para determinar o momento ideal para realizar a pausa.

O ciclo de 50 minutos de estudo e 10 de intervalo é o mais comum, uma vez que a maior queda de desempenho ocorre entre 40 a 60 minutos de fixação.

Mas muita atenção, utilize este tempo para fazer atividades relaxantes. Evite ler, visitar redes sociais, assistir televisão ou qualquer outra coisa que exija dos seus sentidos ou do seu cérebro. Prefira caminhar um pouco para ativar a circulação, tomar água, preparar um café, ir ao banheiro etc.

Que tal um pequeno cochilo?

Além de uma pequena pausa, outra prática que revigora e aumenta a produtividade é tirar um pequeno cochilo. Churchill defendia o cochilo no meio tarde.

“É uma maneira de ter dois dias em um”

afirmava Churchill

Bill Clinton, Lance Armstrong, Napoleão Bonaparte, Einstein e Leonardo da Vinci também sempre apoiaram o descanso vespertino. A Toyota no Japão instituiu a prática como obrigatória. Além de ter funcionários mais motivados, a direção diz que economiza dinheiro, já que as luzes da fábrica são apagadas no período. [Fonte]

Mas há uma regra para o tempo de duração deste descanso não ultrapassar 40 minutos. E há uma bela razão para isso extensamente justificada no link que está como fonte da citação acima 😎 .

4º – Cumpra as metas que você determinou

Outro fator importantíssimo na construção do hábito residencial de estudo, é que você mantenha a disciplina e não deixe acumular tarefas para o dia seguinte que deveriam ter sido feitas antes. Esteja comprometido com o seu cronograma de estudos e siga o seu roteiro o máximo possível.

A procrastinação é uma das maiores inimigas do estudante, o acúmulo de conteúdo é forte agente desestimulador e, estando você em casa, deixar para depois poderá parecer fácil de recuperar, mas não será!

Utilize o Ciclo EARA para entender melhor como você pode conseguir sua aprovação em menos de um ano.

5º – Fique longe da tecnologia dispensável

É uma realidade quase inevitável que hoje em dia os estudantes necessitem do seu computador para assistir aulas online e consultar material. Todavia, quando o assunto é distração, quanto menos melhor! Se possível, tenha o máximo de material real (não online) possível ao seu alcance.

Além disso, em hipótese alguma dê aquela olhadinha básica no whats, instagram e assemelhados. Isso irá ACABAR com a sua concentração, fazendo com que você tenha que retomar o raciocínio do que você estava estudando.

6º – Esclareça para seus familiares que você está ESTUDANDO

Por fim, o campeão nos relatos de quem estuda em casa é a falta de percepção dos familiares que, apesar de você estar aparentemente fazendo nada, você está realizando uma tarefa equivalente a um trabalho.

Naquele momento é importantíssimo que você não seja interrompido. E a única maneira de superar estes problemas e evitar todos os desconfortos que interrupções e a falta de diálogo com a família pode trazer. Portanto, esclareça a eles a importância de limites no momento em que você estiver estudando para que você obtenha a aprovação.

Deixe claro que você não está assistindo seriados ou videos loucos, mas, sim, dando o máximo de si. É importantíssimo

E você? Como faz para estudar em casa? Deixe um comentário se você pratica alguma das dicas acima e sua experiência com os demais colegas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *