Investigação Social em Concursos Públicos | Como funciona

O que você sabe sobre Investigação Social em Concursos Públicos? Essa investigação pode acabar suas chances de ser nomeado ao seu futuro cargo público. Pois bem, ao decidir fazer um processo seletivo para concursos é preciso se atentar à isso.

Mas afinal, quais são os concursos que exigem essa investigação, como ela ocorre e o que você precisa saber sobre isso? É neste artigo que vamos explicar tudo que cerca a investigação social. Venha conosco!

O que é a investigação social?

Primeiramente, é preciso entender o motivo pelo qual essa investigação ocorre. A partir desse processo muitos candidatos podem ser excluídos do certame por serem inaptos ao cargo. No entanto, a investigação social compreende a busca de informações atreladas à conduta de cada candidato.

Essa conduta diz respeito à vida social e profissional de cada um. Embora pareça estranho, é ideal que a Investigação Social em Concursos Públicos seja realizada. Ela testa a “idoneidade moral” necessária para devidos cargos públicos.

O processo investigativo acontece desde o momento que o candidato faz a inscrição até o momento da nomeação. Desta forma, durante esse período o avaliador pode eliminar qualquer candidato.

Em quais concursos ela é mais comum?

Essa etapa é bastante comum em diversos concursos públicos, principalmente nos policiais e jurídicos. Os concursos da Polícia Penal, Civil, Federal, Exército, Ministério Público e demais áreas jurídicas, a Investigação Social em Concursos Públicos é uma exigência.

Por isso, ao decidir prestar concursos para essas áreas, saiba que precisará fornecer algumas informações.

Como se realiza a Investigação social

O início da investigação social acontece no ato de inscrição para o concurso. Por isso é comum que haja um questionário bastante pessoal para você preencher.

Neste cadastro, você como candidato deve ser o mais transparente possível, afinal, qualquer dado falso e que você não possa comprovar pode te eliminar.

Inclusive, para que esse procedimento ocorra de forma eficaz é necessária uma certidão de antecedentes criminais. Isto é, você será investigado quanto a crimes que possa ter respondido.

Porém, mesmo que você tenha respondido por algo, não se preocupe. Sua conduta e comportamento valem muito nesse procedimento.

Por isso, se você já respondeu por algo o ideal é dar o nome da autoridade que cuidou de seu caso. Com o fornecimento de sua conduta e comportamento, por uma declaração escrita por essa autoridade, você pode passar pela investigação social em concurso público sem problemas.

É possível recorrer em casos de eliminação por investigação?

SIM! Você tem toda a liberdade de recorrer contra a sua eliminação devido à investigação social. Então, se a banca examinadora te eliminar sem justificativa que seja aceitável, você pode ir contra esse ato.

Contudo, você deve levar em conta também as leis, afinal, se a ação da banca for contra as leis, a chance de você reverter é grande.

Esse ato pode ser tomado tanto em relação à área administrativa, que diz respeito à banca e ao órgão quanto de forma judicial. Onde você poderá entrar com recurso a fim de impugnar seu resultado negativo.

O que pode reprovar nesse procedimento?

O avaliador poderá reprovar o candidato na Investigação Social em Concursos Públicos por uma série de situações.

Para entender melhor sobre eles e se se aplicam ou não ao seu concurso, procure conhecer a banca examinadora. Veja aqui, alguns deles que avaliam a conduta pessoal:

  • Uso de drogas ilícitas de qualquer natureza
  • Demissão de algum cargo público
  • Prática de ato de infração penal
  • Demissão por justa causa dentro da legislação do trabalho
  • Declarações falsas ou omissões de registro relevantes sobre vida pregressa
  • Mandado de prisão
  • Infrações recorrentes no trânsito

De forma direta podemos mencionar tais atitudes que podem atrapalhar no processo de nomeação, que são:

  • Nome sujo nos órgãos de crédito
  • Cumprimento penal
  • Antecedentes criminais
  • Participação em movimentos de liberação de drogas ilícitas
  • Atos de violência em sua vida pessoal

Alguns pontos que podem ser alvo da investigação social

Assim como todos os itens que já mencionamos, você sabe que vivemos em uma geração bastante ligada às redes sociais. Esse é um dos grandes motivos, se não o maior deles, que contribuem com a eliminação de candidatos.

Normalmente, os órgãos que determinam uma Investigação Social em Concursos Públicos fazem uma boa análise nas redes sociais dos candidatos.

Por isso, se você tem a internet como um lugar seguro para dizer o que pensa saiba que será julgado por isso.

No entanto, não é necessário excluir as redes sociais e sim, tomar medidas que não comprometam a sua nomeação. Portanto, evite publicações de cunho agressivo e ideológicos.

Em conclusão, fique atento ao seu edital e atente-se também em relação ao seu histórico pessoal. Por outro lado, jamais esconda algo ou forneça falsas informações.

Casos de falsidade de documentos e conduta podem te gerar um grande problema, inclusive, pode te levar a cumprir pena na justiça. Em casos em que não há como ter bons resultados, o ideal é descartar a ideia de prestar o concurso.

Você conhece alguém que já foi eliminado de algum concurso por causa da vida pregressa? Nos conte a história nos comentários abaixo.

Continua após a publicidade
ASSISTA: os melhores vídeos sobre dicas de estudos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.